Um doidivanas mostra o seu saber por intermédio das palavras e um pouco da imagem. Poemas, opiniões, revisões. Uma mistura de sociedade e tecnologia. Com temáticas conforme me vou lembrando de escrever.

domingo, 6 de março de 2016

Recordo-me de ser ambicioso

1 comentário

Recordo-me de sonhos ambiciosos!
Ainda assim o primeiro sonho, morre!
Substituído por coleta de momentos, deliciosos!
Fiz o que desejei naturalmente,
Foi uma delícia.
Mas ser criativo não aguenta prisões,
E não houve senões,
Pois foi vir embora sem pensar,
No momento foi chorar,
O seguimento foi liberdade!
Mas só a mental,
Pois a física condicionada é obrigatório estar.
A liberdade de movimento fascina, ausente.
Movo-me normalmente, como a natureza me fez.
Nunca serei normal,
Serei sempre um ser diferente!
Apelo a direitos iguais.
Na Igualdade ainda não vejo luta!
E antes iludido estava!
Pensava que o sistema funcionava!
Agora entendo quanto lixo tem a máquina,
E nenhum varredor capaz,
Nenhum limpador técnico profissional,
Conseguirá o método ou técnica,
Pois a vontade da prática será inexistente ou incapaz.
Mas ainda antes de pensar assim,
Havia um sonho que era mais um desejo,
E esse não morreu,
Mas esse já não anseio.
Esse ajudou na transformação,
Mas aquele que antes amava o jardim,
já não quer saber do seu meio!
E tolerância a mais, a abusiva destruição!
E eu!
Eu sou lixo no meio de lixo,
Um bicho no meio dos bichos,
Um animal no meio dos animais.
E meu?
Meu, nem o meu corpo é,
Ele é emprestado,
Nem sempre trato bem!
E não sendo de ninguém,
Como existe tanto que diz que tem!
Como existe tanto ser aprisionado!
E eu pergunto ser humano, como é?

1 comentário :

  1. Ser Humano é perceber as diferenças maravilhosas que cada um de nós tem , e permitir-se a um sorriso que escapa num canto da boca... é não não se sentir aprisionado nem pelo corpo e nem revoltado pela incapacidade de mudar o que nos cerca... por nada... ser humano é deixar que a essência do que mais autentico em nós seja admirado, compartilhado e pleno de si mesmo ...apenas por ser diferente, ou a constatação que exactamente por ter "calcarrilhado" um caminho que não nos era confortável...optou-se apenas por escolher outro sem dar valor ao preço, é constatar que a felicidade está nos passos mais pequenos, nos gestos que vimos, na consciencia de nós mesmos e a maravilhosa sensação de pertencer ao Universo sem estar obrigado a isso e á continua evolução perante nós mesmos ...

    ResponderEliminar