Um doidivanas mostra o seu saber por intermédio das palavras e um pouco da imagem. Poemas, opiniões, revisões. Uma mistura de sociedade e tecnologia. Com temáticas conforme me vou lembrando de escrever.

terça-feira, 8 de março de 2016

Mulher

Sem comentários


A ti, ser humano que chamam mulher,

peço que não esqueças que sempre foste lutadora,
sempre foste submetida a sacrifício,
E que a luta continua, sim tens todo o direito.
Esquecem que és o ser mais perfeito,
Obrigam-te a seres jogadora,
És mais bela sem artifício.
Lembra-te que depende de ti a vida,
e pouco generosa estas com a natureza.
Queres uma vida de realeza,
E conseguindo, não ficas preenchida.
Lembra-te que tens que cumprir,
Senão o fizeres pouco conseguirás sorrir.
E se tu, que consegues melhor sentir,
Não equilibrares o ser racional,
Pouco ficará para sentir,
daquilo que ainda sentes como natural.
Nunca será tarde,
para lutar por verdade,
por honestidade,
transparência,
Se tu mulher,
ajudares na luta,
pela igualdade,
esquece o direito da mulher,
esquece o ser igual,
o que tens que convencer,
é o ser especial,
o ser diferente,
o direito igual.
Sim direitos iguais,
todos diferentes,
não existem normais,
existem especiais.
E tu mulher,
és o topo do especial,
aquele que trás amor,
luta, para diminuir a dor,
para ser mais fácil o amor e a criação,
ter família é bom ideal,
algo que começa a ser anormal!
Se assim for a tua luta,
juntar-me-ei com paixão,
qualquer outra é para mim ilusão.
Mãe criadora,
mãe lutadora,
mulher que se sacrifica,
muito merece,
justo reinvindica,
E de carinho carece!
Que se passa?

Sem comentários :

Enviar um comentário