Um doidivanas mostra o seu saber por intermédio das palavras e um pouco da imagem. Poemas, opiniões, revisões. Uma mistura de sociedade e tecnologia. Com temáticas conforme me vou lembrando de escrever.

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Procuram soluções? Elas não estão no movimento

Sem comentários

Escrevi o artigo anterior, sobre a República das Bananas, uma indignação comum de más práticas, contudo pedem-me soluções e o assunto é bastante complexo.
Dou como solução a paragem e sim esse é o princípio mais lógico,  quando não concordo não posso ser cúmplice, páro.
Num principio geral Zen, o mundo está perfeito, pois se acham que não, corrijam o erro no agora, e amanhã estará melhor, contudo perfeito, sempre perfeito, pois está como sabemos. Sabes melhor? Faz, não fales, pratica no agora.
O português não é povo de métodos, contudo já está demonstrado pelo japonês que existe métodos para tudo. Sabes melhor método? Mostra, para se poder observar e começar a praticar se efectivamente é melhor prática.
Mas o português é dono da moral e das más práticas e hábitos são difíceis de mudar, estará o indivíduo com vontade de mudar?
Não, as más práticas são aceites moralmente, por isso vou contra qualquer moral, a moral prejudica a evolução, ela não existe fora da mente de um grupo, e o grupo aceitando a má prática moralmente, vai praticando o mal e  diz que o outro também o faz. É assim em Portugal o outro faz eu faço, e ainda vendem a moral: e se o outro se deitar da ponte também vais? Não, cada um usa a moral no seu egoísmo, para seu próprio benefício.
Assim esta prática egoísta normal vai mantendo as más práticas e a sua aceitação, criando tolerâncias que quando rebentam prejudicam normalmente alguém sem grande culpa.
Não devemos tolerar muito tempo algo que não aceitámos, o espírito vai fazer-se sentir e o indivíduo vai tarde tentar algo que detesto, a redenção. Quem procura redenção já provocou muito mal, porque merece o meu perdão? As desculpas evitam-se e se fizeste mal, ficou registado, nada existe para anular, está feito. ASSIM EU NÃO ACEITO PERDÃO. É palhaçada fizeste, está feito.
Esse é o mal das religiões tentarem convencer que a redenção existe, fizeste mal ao todo vais pagar as consequências nada te salva, nem a lei, nem a morte.
Então procuro que o indivíduo tenha mais consciência das boas práticas, pois elas existem. Que o indivíduo corrija rapidamente um erro que cometeu, pois aceitar o erro e corrigir é boa prática.
Mas estou em Portugal, logo não existe preocupação no ser em ser um ser humano, mas sim em ser um bicho manipulado pior que um animal irracional, então ninguém vai iniciar o princípio de não movimento, pois a revolução do ser desta Era não pode começar em Portugal, um país com uma mentalidade reduzida.
Iniciar a paragem do Mundo Humano, será a principal revolução desta Era, pois movimento já não muda nada, mas a ausência de movimento vai fazer acontecer tudo.
A ausência de movimento no ser leva-o ao seu encontro, e quando biliões o fizerem será impossível de parar e afectará o todo da forma mais positiva e incrível que o ser humano alguma vez experiênciará, o Zen não ficará perdido, ele trará flores desabrochadas e cheias de odores novos.
E tu quando vais acordar?

Sem comentários :

Enviar um comentário