Um doidivanas mostra o seu saber por intermédio das palavras e um pouco da imagem. Poemas, opiniões, revisões. Uma mistura de sociedade e tecnologia. Com temáticas conforme me vou lembrando de escrever.

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Acorda e delicia a existência

Sem comentários
Quem sou não importa,

se procuras a verdade,

não me batas à porta.

Olha dentro de ti com honestidade,

deixa de te enganar.

Esquece o no exterior procurar.

Pára por um momento,

e ao olhares para dentro,

a existência vais abraçar.

Depois, volta ao movimento,

Pois é preciso viver.

A dormir não delicias o momento,

a dormir pensas que viver é sofrimento,

a dormir iludem-te com esperança e acreditar,

e nem sentes o cheiro do amar.

Acordado passas a saber,

acordado, abraças a existência,

acordado, terminas a demência,

pois um fim à imitação,

deixas de ser um actor.

Quem imita é a criança,

pois nem sabe que é amor.

E matas a esperança,

porque o futuro é agora,

corrigir é na hora.

E tudo ficará perfeito,

até aparecer melhor feito.



Philo Philos Pachem


Até por acaso

Sem comentários :

Enviar um comentário