Um doidivanas mostra o seu saber por intermédio das palavras e um pouco da imagem. Poemas, opiniões, revisões. Uma mistura de sociedade e tecnologia. Com temáticas conforme me vou lembrando de escrever.

terça-feira, 22 de maio de 2012

Travian PT3 - A história do Teutrino

Sem comentários






E Teutrão, tinha sido um guerreiro Teutão destemido no mundo Travian, tinha ficado longe da guerra faz tempos. Mas isso já são histórias de outros tempos. Agora a Teutolandia, tem Teutrino, o seu filho, ainda a ganhar experiência de batalha com as mais perigosas aventuras e batalhas. Assim a Teutolandia ganhou um novo rumo e uma nova liderança.



O avô tinha ensinado a Teutrino que antes da guerra se deve primeiro tentar o dialogo, mas na prática o jovem Teutrino já viu que nem todos tem as mesmas regras!



A Teutolandia estava a ganhar um bom rumo na evolução, e as tropas estavam a aumentar, quando um herói vizinho decide começar a pilhar. Já tinha muitas tropas e não foi difícil matar as tropas da Teutolandia. O Teutrino ficou danado, estava a treinar numa aventura quando aconteceu e enfurecido vai com  toda a sua força e energia à aldeia inimiga. O Oráculo já tinha visto o que iria suceder a guerra não iria parar.

Teutrino ficou a proteger a aldeia e morreu. O Oráculo tinha já pronto um balde de água da vida para ressuscitar o herói da aldeia. E ele logo depois de estar vivo não teve mãos a medir e foi matar o heroi inimigo, não foi tarefa fácil mas conseguiu sair da batalha cansado e muito ferido, mas vitorioso.





Conduzido a uma aventura na floresta Teutrino traz consigo um novo amigo, um cavalo de trabalho a quem deu o nome de Teutalo. Agora Teutrino tem um novo amigo nas aventuras e consegue viajar mais rápido.

O sofista da aldeia indicou um local refundido no meio de aparentemente nada, mas as suas indicações correctas fazem com que Teutrino conseguia uma aventura com sucesso e obtém assim a sua primeira arma de defesa, a lança do lanceiro. Não era uma arma que ele gostasse muito pois era defensiva, mas era o que tinha para o momento.

As negociações burocráticas levam Teutrino a aderir a uma aliança, tornando a sua aldeia mais forte e protegida.







O mestre sofista indicou a Teutrino uma nova aventura, para conseguir esta aventura com sucesso, Teutrino tem que usar mais a inteligência que a força, e Teutrino consegue trazer o elmo da consciência.

A luta com a aldeia vizinha continua mas parece que Teutrino ganha um pouco mais de paciência e consegue reter a fúria das mortes de seus camaradas e faz ataques mais frios. A aldeia inimiga é assaltada com sucesso vingando um assalto inimigo que levou bastantes recursos da aldeia.

Teutrino considerou que espiar é fundamental e então colocou os investigadores da aldeia a tratar disso.



Os amigos vão aumentando e os inimigos também mas Teutrino está a começar a ganhar experiência de combate então o mestre sofista envio-o numa aventura que segundo ele, iria dar frutos mas só mais tarde. Consegue então uma bandeirola. Não satisfeito com a arma tenta convencer o mestre sofista a indicar-lhe alguém que lhe pudesse fazer uma arma em condições. O sofista enviou-o para uma missão difícil onde Teutrino trás o Punhal do Cavaleiro Teutão. Agora sim diz ele quando os investigadores e a cavalariça estiverem prontas já posso ir para a luta. Ele teria gostado mais da Moca de Salteador, mas o mestre sofista diz-lhe que no futuro ele terá sucesso com esta arma.



O vizinho inimigo tem por hábito defender a aldeia com o heroi, mas com um ataque coordenado da aliança o seu herói morre, infelizmente um herói da aliança também acaba por morrer.  Mas a aldeia é toda saqueada.



Com tantos assaltos, o mestre sofista recomenda uma aventura que trás a possibilidade de um saco de assaltante, permitindo assaltos com mais eficiência. E depois da aventura com sucesso, Teutrino tem um kit misto de ataque e assalto, tornando-se um aprendriz de grande saqueador.

As diplomacias estão em cima da mesa, e em torno da fogueira teutónica decide-se o futuro de duas grandes alianças.



E de alguma forma orgulhoso de estar numa aliança maior, ainda é muito cedo para falar, contudo parece que vontade de vencer não falta entre os membros da aliança.

E mesmo agora que o vizinho violento foi abandonado e está mais fragilizado, os recursos saqueados não são suficientes, sendo Teutrino obrigado a percorrer cada vez mais, percursos mais distantes.

A diplomacia continua, mas está a tornar-se difícil agradar a gregos e troianos, em cima da mesa os senadores de várias alianças estudam o futuro de suas parcerias. A possibilidade de divisão entre elite e academia é possível e assim a aliança ganha uma escola para os novos jogadores e tem os mais activos em outra aliança a lutar pelo topo.

Teutrino é recomendado pelo mestre sofista a fazer uma aventura perigosa, assim aconteceu e é dado a Teutrino uma nova armadura para combate.

Um ataque em outro quadrante faz tropas prisioneiras, mas nem foi preciso re-atacar para serem libertadas as tropas.



As conversas em cima da mesa entre senadores, levam Teutrino a suspeitar de um espião, mas como para já não há provas é tratado como todos os outros, menos algo que ele mesmo ignora, o relatório de tropas, esse ele mesmo sendo líder não tem acesso. O guru da aldeia de Teutrino ajudou na construção de um relatório de tropas, possibilitando aos lideres tomarem melhor decisões quando houver guerra entre alianças e mesmo para analisar a evolução de tropas de uma forma geral entre a aliança.

O método é simples, mas parece haver ainda aliados que estão desconfiados da nova tecnologia, não conseguem compreender como é que um bárbaro tem tanta tecnologia, não entendendo que na Teutolandia não se valoriza só a força, mas também a inteligência.

Todos os gurus quando existem ataques, ficam protegidos no templo num esconderijo construído para o efeito, no dia em que descobrirem este esconderijo a Teutolandia ficará em desgraça...



Os espiões relatam inactividade, o problema é que a aldeia tem o herói e as tropas a proteger, mesmo estando com pouca saúde Teutrino lança um ataque de assalto, não foi suficiente para matar todas as tropas e o herói, então ele volta novamente matando o herói e as tropas. O oráculo avisou Teutrino que iria morrer, mas ele não quis saber. Desta vez não estava disponível o balde com a água da vida, então no templo o herói regenera. Entretanto os salteadores vão saqueando a aldeia. Um aliado inimigo apercebe-se e tenta fazer um ataque, mas as tropas de Teutrino estavam ocupadas a pilhar, logo não se encontravam na aldeia quando se sucedeu o ataque e os esconderijos protegeram os recursos.



Os ataques continuam e não existe retaliação, vamos ver se Teutrino conseguiu fazer um farm, o esforço compensou, melhor teria sido se Teutrino não tivesse morrido, pois aí dava para fazer tropas e evoluir a aldeia. Mas o saque foi enorme e está a dar para recuperar.



Os saques continuam, mas agora parece que Teutrino encontrou um inimigo, alguém que ele andou a espiar. Mas isso não o preocupa, pois o centro de inteligência já conhece as tropas inimigas. Esse factor levou Teutrino a pensar em um contra-ataque, mas uma possível farm fica mais em conta.



A possível farm tem algumas tropas e com força suficiente para matar muitos salteadores, então Teutrino tenta uma investida sozinho para ver se consegue matar algumas tropas mas ficou capturado na aldeia inimiga.

Na Teutolandia analisou-se a questão, esteve-se para enviar um espião com veneno que quase mata, para enganar o inimigo, fazendo simular a morte de Teutrino, mas o general de ataque fez as contas e ordenou o recrutamento de mais tropas. Todos os jovens com 16 anos ou mais foram treinar para serem militares.



Teutrino está preso...

Durante a noite foram efectuadas as últimas negociações entre alianças, Os diplomatas da Teutolandia já estavam a par das negociações e durante o assinar do acordo referiram que Teutrino não tinha vindo porque estava preso.

A nova aliança prepara logo um resgate a Teutrino e durante a manhã os ataques à aldeia inimiga não pararam. Ao fim da tarde já Teutrino tinha sido libertado, e a aldeia inimiga foi toda pilhada.



E a Teutolandia foi atacada, Teutrino estava numa aventura, mas as suas tropas foram atacar a aldeia inimiga que atacou, foi duro sem o herói bastantes tropas morreram, claro que a defensiva inimiga foi abalada. Teutrino referiu na reunião de tropas que isto foi só um aviso, mas a aldeia inimiga parece estar com ideias e o Centro de Inteligência da Teutolandia (CIT) está de olho no inimigo.



E o inimigo continua a fazer investidas, mas desta vez enviou um salteador à morte para testar se as forças da Teutolandia contra-atacariam, mas desta vez calma. O quartel está a preparar as tropas e ainda não é o momento para fazer a investida.

Os pequenos alvos fornecidos pelo CIT estão a dar alguns frutos e a aldeia mesmo a fazer tropas está a evoluir. E os espião mostram abundância de recursos na aldeia inimiga, mas as tropas estão todas presentes e ainda não existe força suficiente para sair a ganhar.



Wordle: Historia de Teutrino White

E a Teutolandia entrou em guerra, 3 inimigos juntaram-se para atacar, os esconderijos estavam prontos, por isso nada existia para temer.

Teutrino considera-se vitorioso, com a guerra em roubado mais do que lhe roubaram a ele. Mas o inimigo continua insistente e defende com dois heróis na aldeia. Teutrino morre, mas pouco depois vinga a sua morte matando um herói inimigo.

Consegue ainda matar mais de 200 tropas o que levou a outro membro da aliança inimiga atacar, o contra-ataque levou à perda de 2 colonizadores inimigos deixando Teutrino a gritar glória.

As defesas do inimigo aumentam, e reforços para o inimigo construir os colonizadores, chegam, o centro de espionagem reporta que a investida não é vantajosa, então as forças são direccionadas para outro inimigo.

Um aliado pede um ataque a uma aldeia inimiga, não havia dados da inteligência para se poder agir, mas Teutrino não quis saber, sabia que o Oráculo já tinha um balde reservado.

A investida leva à morte do Herói e suas tropas.

O herói está de volta, e as tropas apesar de em menor numero continuam a saquear as aldeias inimigas.

A guerra só ainda agora começou...as investidas em longas distancias pararam, e perto existem algumas aldeias que foram alvo de ataque pelas tropas da Teutolandia, entretanto numa dessas investidas o herói Teutrino fica aprisionado novamente. A aliança é alertada, e assim que as tropas estavam disponíveis foram salvar Teutrino. A Teutolandia agradece, Teutrino também mas em vez de contente estava furioso, sabia que os Gauleses têm as armadilhas e que a única maneira é ter um exército com grande numero. Mas é tempo de colonização e as investidas no ataque diminuem..

Entretanto alianças unem-se, Teutrino fica dividido entre contente e triste, pois todas aquelas aldeias que ele se esforçou para serem farms ele simplesmente tem que deixar de atacar.



Por outro lado a guerra no mesmo quadrante não fazia sentido. Assim a busca por novas aldeias cujos lideres já pouco se importam, começa.

Os colonizadores chegam ao destino e nasce uma nova aldeia, a Teutux. O desenvolvimento de Teutux vai ser demorado, mas a aldeia é promissora. Os mercadores da Teutolandia já fazem trocas comerciais com Teutux. A aldeia vai desenvolvendo a um ritmo normal.

A aventura continua...



Teutrino AKA Philo Philos Pachem

Até por acaso

Sem comentários :

Enviar um comentário