Um doidivanas mostra o seu saber por intermédio das palavras e um pouco da imagem. Poemas, opiniões, revisões. Uma mistura de sociedade e tecnologia. Com temáticas conforme me vou lembrando de escrever.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Um novo ano e inspiração zero?! Não, mas colaboradores aceitam-se :)

Sem comentários
Caro leitor,



se já estava a ficar um leitor frequente e ficou desiludido, bem espero que volte :) evitei sempre criar expectativas no leitor. Se a assiduidade acontecia é porque me mantinha inspirado, ou a inspiração aliada à vontade de fazer, foi fazendo acontecer. Motivei sempre a subscrição, pois assim, o leitor, consegue estar atento sempre que existem alterações. Este ano, este, está a ser o meu primeiro artigo. Tal como prometi neste blog só encontra conteúdo original ou devidamente referenciado, assim para continuar a manter este estatuto prefiro não publicar do que publicar lixo ou copias de outro lado. Tenho alguns poemas para publicar, mas ando virado para o blog tecnológico, o maradostec e enquanto não tiver tudo a rolar como pretendido a minha atenção para este blog é menor.

Com estas mudanças e testes até já perdi um poema que considerava bom para começar o ano no blog, bem não aconteceu e não me preocupo muito com isso, pois a pessoa especial que o devia ler, ouviu-o da minha boca, e pelos vistos assim se foi um poema, este foi como uma Lotus, nasceu, cumpriu e morreu :) Não considero isso um problema, mas fiquei sem perceber bem o que aconteceu, pois pensava tê-lo no cartão-SD do telemóvel. Como mudei de cartão, quando fui ao cartão antigo para buscar o poema para publicar, cadê?! Isto de andar a testar firmwares e andar sempre a fazer resets ao telemóvel, fez-me perder dados que não estava a contar, e sinceramente não percebi como aconteceu, pois pensava tê-lo no cartão. Mas o mais certo foi que em testes de particionamento do cartão, puf! Mas se fosse esse o caso, o poema estava na minha pasta de salvaguarda, e não foi o caso.

De qualquer maneira, não vale a pena a lamuria, já foi, só me custa perceber como desapareceu, pois faço sempre cópias de segurança!! E foi o único que dei falta!!!!



Quanto ao blog, gostava de convidar qualquer leitor a tornar-se colaborador.




Como?



Bem o que proponho é que se algum poema lhe deu inspiração para criar uma imagem ou ilustração ou tem uma que se enquadra num qualquer poema do blog que ainda não tenha imagem ou tenha uma imagem genérica pouco apelativa ( tenho de me lembrar de as remover :)) então o que proponho é que me envie a imagem, em formato para blog (qualidade de ecrã, não de impressão) e o que faço é coloca-la no poema com o respectivo crédito, o nome do autor que se desejável fica com uma ligação a um perfil do autor, pode ser o do google+, do facebook, ou outro perfil qualquer onde mostre o seu trabalho.

Assim o philoskan fica a ganhar com o aspecto visual e o colaborador com notoriedade e o seu trabalho visível por mais gente.

A foto ou ilustração em formato para ecrã garantem que se alguém quiser imprimir, terá que procurar por um ficheiro num formato com mais qualidade, aí é esperado que o curioso acabe por encontrar a qualidade que deseja no site do autor.

Não vejo mal nenhum em ter marca de água se for do próprio autor.

Se receber denúncias sobre alguma imagem, essa será logo eliminada, um autor descredibilizado e ao lesado o meu pedido de desculpas públicos (espero que não aconteça).

Não tenho muitos recursos para saber se a imagem é original, por isso conto novamente com a colaboração do leitor para me ajudar a encontrar possíveis fraudes.

Assim espero que este ano, com a ajuda de amigos e colaboradores o blog ganhe um outro aspecto e fique ainda com mais interessante leitura.

Um post com uma imagem é sempre mais apelativo, conto com a sua ajuda.



Mas se não tem imagens ou ilustrações para colaborar pode sempre:




  • sugerir alterações ao design

  • encontrou um erro, comente o erro no artigo em questão 

  • participar nas sondagens

  • comentar artigos

  • enfim, qualquer acto de participação ajuda



A sua participação é sempre uma honra.





Philo Philos Pachem


Até por acaso

Sem comentários :

Enviar um comentário