Um doidivanas mostra o seu saber por intermédio das palavras e um pouco da imagem. Poemas, opiniões, revisões. Uma mistura de sociedade e tecnologia. Com temáticas conforme me vou lembrando de escrever.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Ser pardal...

1 comentário
Se fosse pardal,

vivia liberdade natural.

chilriava todo o dia

e apenas viver existia.

Humano e obrigado a sobreviver,

queria pardal ser.

Para olhar e não sofrer,

sentir e deixar-me ir,

viver sem me dividir,

e liberdade sentir.

Deixá-la simplesmente fluir,

tudo sem noção,

tudo com paixão,

sem ilusão!

Simplesmente existir,

passar o dia a sorrir.

Poder no outro confiar,

e viver a arte de tudo amar.

Mas não posso confiar,

há quem se oponha à paz,

e de maldades muito capaz.

E tenho que aceitar,

não têm a culpa total,

tentam ser, um ser normal.

Mas não posso confiar,

como confio no pardal.





Philo Philos Pachem


Até por acaso

1 comentário :

  1. Olá Philo,
    Assim como você, curti o que vi e li por aqui.
    Se o acaso existe? Talvez sim, ou não. rsrsrs
    Um abraço ao Porto.
    Um abração amigo.

    ResponderEliminar