Um doidivanas mostra o seu saber por intermédio das palavras e um pouco da imagem. Poemas, opiniões, revisões. Uma mistura de sociedade e tecnologia. Com temáticas conforme me vou lembrando de escrever.

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Amor

Sem comentários








Para me dar a entender,

tenho que escrever.

Não me posso pronunciar,

impedi-me de falar.

Só lancei uma semente

e pediste-me para entender,

mas fiquei sem saber.

Saber se te tocou

ou simplesmente voou.

Pouco me importou,

sementes continuarei a lançar.

E que fosse amizade,

queria mais na realidade.

E já amei,

e quero a amar continuar.

E entendo,

como é barreira o medo.

Como podes amar

quem ambiciona nada!

Quem tem nada!

Apenas amor para partilhar.

E quer não ter-te,

mas amar-te.

Para que não sintas apego,

mas te sintas amada.



Philo Philos Pachem


Até por acaso

Sem comentários :

Enviar um comentário