Um doidivanas mostra o seu saber por intermédio das palavras e um pouco da imagem. Poemas, opiniões, revisões. Uma mistura de sociedade e tecnologia. Com temáticas conforme me vou lembrando de escrever.

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

O Acaso e o amor

Sem comentários


Acabei de ver, "Nada é por acaso" neste video partilhado por uma amiga pensei encontrar algo filosófico, mas não, é uma mensagem de amor!!

Será assim tão comum fazer associações de amor com o acaso?

Claro que sim e pode-se explicar facilmente. Tudo que é aleatório é natural! Querem provas observem a natureza. No humano tudo fica fora deste contexto porque nós condicionamos e controlamos com base em ideologias que nos permitem ter algo a que chamamos de segurança, estabilidade e paz. Este condicionamento cria distancias da linguagem natural, obrigando o individuo a agir fora dela ou seja acções controladas de forma pensada, com objectivos. Quando algo foge ao pensado, o individuo faz a associação do acaso! Mas normalmente esta associação é feita quando? Depois da ocorrência do acaso, porquê? Porque foi diferente, belo, por momentos foi fluido com perda de noção de tempo, ou até realizou inesperadamente algo esperado. Assim é a natureza das coisas, sem noção de tempo, sem objectivos, só existe paz, harmonia, existe o nada que é tudo, existe amor.

Por tempos pensei que reconhecer e saber viver estas ocorrências do "por acaso" dependeria do conhecimento e seria uma boa forma de vivê-las, mas dei por mim sempre a olhar para o passado!

Andava atrás do belo, na expectativa e só depois de acontecer é que pensava, que belo momento que foi! Vive-se o agora. Ao não esperar, não idealizar, ao ser simplesmente eu não tenho desilusões e tudo se tornou belo, por acaso!

Assim para mim, tudo é por acaso, assim é a natureza. Nós tentamos fugir ao acaso, porquê o medo?

Se o acaso é assim tão belo, se ele é amor, quem pode ter medo?

Porque tudo é por acaso, e por acaso leste isto, talvez um dia por acaso sintas e assim todas estas palavras desaparecem.

E com um sorriso me despeço. 



Philo Philos Pachem



Artigo original: O acaso e o amor

Video que desplotou estas palavras: http://www.youtube.com/watch?v=0mlIJGRWnwY

Sem comentários :

Enviar um comentário