Um doidivanas mostra o seu saber por intermédio das palavras e um pouco da imagem. Poemas, opiniões, revisões. Uma mistura de sociedade e tecnologia. Com temáticas conforme me vou lembrando de escrever.

segunda-feira, 14 de julho de 2008

Será sonho? Será utópico? Ou quando será?

2 comentários

Quando será que a inteligência humana atinge um nível globalmente elevado, ao ponto que cada individuo negue a guerra?

Quantos não serão os soldados que quando tomam consciência dos actos que estão a cometer ficam abalados para sempre psicologicamente. Isto falando dos que cá ficam, pois os que morreram, foram julgados e sentenciados á morte, inocentes ou não, um erro. E a culpa fica perdida algures pelos sistemas sociais ou é atribuída a quem pouco a ela tem direito.

Quando é que o Homem usará com consciência a única arma que realmente tem, a inteligência!?

Quantas não são as armas que diariamente disparam. E cada vez que o gatilho é pressionado um julgamento é feito. Uma vida perdida num mero erro humano, um julgamento inconsciente ou consciente, um total desrespeito pela vida.

Quando é que os governos deixam de fazer afirmações enganosas e respeitam a vida?
Governam na base da falácia, ditam regras e fazem guerras. E jogam o jogo económico, psicológico e social como um miúdo joga um videojogo.
Tapam os olhos ás massas e divertem-se com argumentações falaciosas nos debates parlamentais.

Quanto é que os jovens conseguirão harmonia e estabilidade?

Quantos não são os jovens que se iludem na felicidade, e fazem-no recorrendo a drogas que lhe dão a desinibição e os tornam capazes de terem um noite em beleza.
O desinibidor, quer ele seja álcool, extasy, cocaína ou MDMA não seria necessário para nada, mas neste mundo social de desconfiança talvez seja necessário para ganhar a confiança ou moral?!
Para não falar daqueles que é uma questão social, de estatuto, pois esses ainda mais iludidos estão neste mundo social corrupto e impuro.

E dizem-me que o mundo está mais feliz, quando na realidade essa felicidade é risoria e baseada numa ilusão que a torna impura, para não dizer inexistente. Mas é mais fácil criar a ilusão de felicidade do que de Paz. Esse, é um caminho estranho e difícil de percorrer e é mais fácil considerá-lo utópico.

2 comentários :

  1. A questão da paz é muito mais complexa do que se discute. Fora as grandes questões econômicas e políticas ainda tem a iniciativa pessoal de cada um, nas pequenas coisas...

    Acho este texto do mestre
    Ueshiba Morihei Ô-Sensei perfeito:

    "A arte da paz não é fácil. É uma luta de morte, a destruição dos desejos maldosos e da falsidade interior. Ocasionalmente a voz da paz retumba como um trovão, abanando os seres humanos do seu estupor."

    Abraços e ótimo post!
    Berenice

    ResponderEliminar
  2. É devido a falta de felicidade nata que todo o ser humano deveria ter desde seu nascimento, pois a vida é uma dádiva divina, que homens incrédulos proporcionam a guerra e a destruíção do planeta e causa tanta desesperança em alguns seres humanos.
    Devemos lutar contra esse pensamento contra as injustiça, só assim encontraremos alento para viver.
    Adorei seu retorno,
    Abraço

    ResponderEliminar