Um doidivanas mostra o seu saber por intermédio das palavras e um pouco da imagem. Poemas, opiniões, revisões. Uma mistura de sociedade e tecnologia. Com temáticas conforme me vou lembrando de escrever.

segunda-feira, 28 de abril de 2008

Leões & Cordeiros: O Que Diria Jesus Cristo...?
1 comentário
Com base no que li em, Leões & Cordeiros: O Que Diria Jesus Cristo...?, escrevo a minha opinião sobre o assunto.


Para mim qualquer religião é uma seita. Seita com bons ou maus costumes, com boa ou má ética, com bons ou maus princípios.



Não existem seitas melhores que outras, apenas existem seitas. É como as pessoas, não existem pessoas melhores que outras, existem pessoas.


Muitas seitas fazem crer a condenação pós morte a algo que definem como inferno, colocando no crente o receio pela morte. Uma forma de manter o rebanho controlado.



E para mim foi isso que aconteceu depois da morte de Jesus. Como controlar o rebanho?


Foi necessária uma unificação religiosa e todas as crenças e histórias existentes foram compiladas em um só livro, a Bíblia.
Passou a haver uma nova Igreja e o grito ideológico mais incrivél e inteligente para melhorar o controle apareceu, a confissão.

Os alicerces criados nada têm que ver com os proferidos pelo criador, mas existe uma base semelhante e o controlo foi estabelecido.

O clero ganha nova força e a ideologia da liberdade e do amor é substituida pelo controle e o medo.

Imposição, inquisição e morte ao pensamento livre! Foram maus tempos.

Buda sendo quem era dizia que sua religião não duraria 800 anos, tinha plena consciência que a mente aberta criaria novas exigências e novas ideologias.

Jesus idealizou bem, executou bem e suas simples ideologias foram deturpadas, ainda são válidas, não cumpridas e dispensam religiões e locais de culto.

Amar tudo e todos é mais difícil que ir a um local, pedir perdão e sair de consciência tranquila

Mas o perdão deve ser pedido a quem se fez mal, não a um intermediário. E se não é possivél perdoe-se a si mesmo do mal que fez, pois dele tem consciência, pratique o bem e admita os erros que cometeu.

Assim viverá de consciência tranquila e pouco importa se existe céu ou não. Pois se existir concerteza que terá na altura uma chave para a sua porta e se não existir será lembrado como uma pessoa do bem e suas práticas continuarão a consciencializar os que ficaram.

1 comentário :

  1. Deixei um agradecimento lá no meu blog,pela sua atenção e gentileza.
    Obrigada por tudo.
    Abraço

    ResponderEliminar